Tirando as BARBAS de molho

Foi com ANSIEDADE e A BOCA SECA

Que NA CIDADE MARAVILHOSA, no meio da QUIZOMBA,

O PIERROT DA MADRUGADA, aquele LÁ DOS GIGANTES DA LIRA,

VESTIU UMA CAMISINHA LISTRADA E SAIU POR AÍ!

 

E se da BOCA MALDITA dos BOÊMIOS DA LAPA se ouvia SÓ TAMBORINS

O BERRO DA VIÚVA podia ser ouvido ao longe:

- VEM NI MIM QUE SOU FACINHA!

 

O SUVACO DE CRISTO arrepiou;

A GALINHA DO MEIO DIA cacarejou;

E até a TURMA DO GATO miou!

 

E, ao longe, na RUA DO MERCADO, no meio daquela FOLIA,

Alguém da BANDA DAS QUENGAS gritou:   

- KATUCA QUE ELA PULA!         

 

Mas foi lá do meio da CONFRARIA DO ISAC, descendo o BONDE DA RUA LARGA,

Depois que alguém colocou FOGO NA CUECA

Que A ROLA PREGUIÇOSA saltou no BANGALAFUMENGA e falou:

- AMIZADE, SE NÃO QUER ME DAR, ME EMPRESTA!

 

A CONFRARIA DO PERU SADIO protestou;

O BLOCÃO do RIVAL SEM RIVAL propôs greve;

e até as CARMELITAS apareceram.

 

Enquanto isto os ESCRAVOS DA MAUÁ e O CACIQUE DE RAMOS se libertaram;

e cheios das CACHAÇAS de lá do BECO DO RATO, gritavam:

- EMPURRA QUE PEGA!

 

Foi quando alguém da BANDA DO BAIRRO PEIXOTO que ia passando, perguntou:

- QUE MERDA É ESSA?

Mas do que depressa alguém do AFROREGGAE PEDE PASSAGEM e responde:

- EU SOU EU E JACARÉ É BICHO D’ÁGUA BEBENDO NA BOKA DA ESPUMA.

 

Moral da História:

Folião que não EMPOLGA ÁS 9 e PEGA PRÁ SAMBAR no CORDÃO DO  BOLA PRETA,no BLOCO DA SEGUNDA-FEIRA, na BANDA DE IPANEMA e no SIMPATIA É QUASE AMOR, tropeça no CORDÃO DO BOITATÁ e ESCORREGA NA BABA DO QUIABO!

 

 

 

 

MAS É CARNAVAL

Beatriz Breves